quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Amor total infinito

Prometam não levar muito a sério o diálogo a seguir, ocorrido hoje na hora do almoço. Eu não levei.

- Mãe, sabe o que eu mais gosto no mundo todo?

- O que, Sá?

- A minha família. Você, o papai, a Olívia, a vovó, o vovô, a tia Dri...

- Que bom, filha! Então sabe, né: quando a gente ama muito uma coisa, o que a gente tem que fazer? Cuidar muito bem, ter carinho, não é?

- É, eu sei. Eu cuido muito bem da minha tesoura rosa!

Eu quero crer que ela bota a família e um artigo de papelaria no mesmo saco, mas espero que o coração bata mais forte por essa equipe! Mesmo a gente não servindo pra muita coisa legal, como picar papel...

8 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Paraábola de Sabrina. Ela sabe quem compra as tesourinhas.

Monique disse...

HAHAHAHAHAHA! Essa menina é genial!

Gabriela Petrucci disse...

Gente do céu!
HAHAHAHAHHA

mihuda disse...

Adouro!

Spaf disse...

Ahahahahahaha se ela fosse um pouco mais velha, dava até pra desconfiar da motivação desse papo nonsense! XD

Ana Lu disse...

Ahh, as crianças são tão fofas! Eu quando era criança era louca pela minha tia, aí gostava mais dela que de vovó. Um dia disse, na maior inocência: Vó! Te amo como uma tia!
Tipo: Amo mais a tia, mas finjo que é igual, hahaha, minha avó morreu de rir!
Beijos

Anônimo disse...

Hahaha, que fofa!!! Essa tesoura rosa deve ser o maximo rrsrs Beijocas, Tia Dri

Daniele disse...

Hahahaha! A Sabrina é muito engraçada!