segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Abuso profissional

O que eu sei é que acho um belo porre quando alguém me puxa pelo braço e começa com aquilo de "olha só, eu tenho uma matéria óóótima pra você fazer!". E registre-se que, em geral, a pessoa está indo me levar falar com o sobrinho dela que enfiou um feijão no nariz ou coisa que o valha.

Eu sei também que os médicos ficam bem putos quando, naquela festa de casamento ou na happy hour, a moçada acha um jeito de pedir pra ver "essa descamação estranha que eu tenho nas costas" ou "a minha garganta, ela tá muito vermelha?".

E eu nem sei quantos farmacêuticos já planejaram assassinar pessoas que, no momento de descontração, perguntam se eles não podem descolar umas caixinhas de Viagra ou do antibiótico do momento. "Pô, só umas de vitamina C então, vá?".

Também não culpo os arquitetos por emburrarem loucamente quando lhes pedem pra "rabiscar aqui no guardanapo um desenho pra sala de estar nova". Assim, desenho de graça, tipo autógrafo de cartunista.

E o que dizer dos fotógrafos, assolados por gente sem classe que convida pro aniversário do filho e, discretamente (not), pede com jeitinho "ô, leva aquela sua máquina boa, hein?".

Seria justo ainda que os dentistas não fossem obrigados a olhar obturações lascadas durante almoços informais com a família. Sei lá, eu acho meio nojento - e eles, por outros motivos, também devem achar.

Eu só fico imaginando ainda quanto constrangimento passam os artistas em geral - cantores, instrumentistas, desenhistas, designers, grafiteiros, tatuadores e outros - que precisam explicar pros colegas que eles não "quebram galhos", eles trabalham em troca de dinheiros justos como todo adulto economicamente ativo.

Acho que o povo, hoje em dia, só não quer tirar casquinha profissional de peritos criminais. O resto, tá abusado.

14 comentários:

Fabio disse...

Olha só, eu tenho uma matéria ótima pra você fazer! Começa assim...ahaha! Bjs.

Chicória disse...

Enquanto fotógrafa eu assino embaixo!

Anônimo disse...

Professor tambem... todo mundo pede aulinha particular gratis. Como se eu nao tivesse uma pilha IMENSA de coisas pra fazer...

Paulinha disse...

Ah...me incluo na categoria dos que entendem de informática e o povo sempre pede pra arrumar o pc que não tá legal e imprimir uma folhinha de trabalho pra escola. Como se eu achasse dinheiro na esquina pra comprar tonner rsrsrsrs
E ó... tenho uma matéria óóótima pra vc rsrsrsrsrs

Rafa disse...

E advogados então????
Não posso fazer uma unha em paz sem ouvir sobre "o caso da vizinha que o ex-marido não paga pensão!" rssrs

Acho que todos sofrem com isso mesmo =P faz parte !

ótimo texto !

beijos

Nanael Soubaim disse...

O povo está mal acostumado, quer tudo de graça, agora e da melhor qualidade.
Se começarem a te encher para divulgar uma banda infantil de neopunk universitário neoclacissista, me avisa que te arranjo um esconderijo até os moleques desistirem da carreira... Colocamos o Dener como síndico interino.

Marcelo disse...

Eu, meteorologista wannabe (ainda graduando), dei um jeito de me livrar do abuso do "vai chover em Bertioga?". Pra estranhos, me apresento como matemático. Se bem que já me ferrei nessa, me pediram pra dar reforço pro irmãozinho de recuperação. De graça, vai vendo, e gente que eu tinha conhecido há 5 minutos.

Dri_ disse...

Gente, e mecânico???

Josei disse...

Como psicóloga, todos querem meu parecer sobre qualquer comportamento das pessoas, como se fosse simples elaborar um "laudo" a partir do que contam... Olha, isto daria uma matéria ótima para você!!! Huahuahuahuahua

moniquinha disse...

Xi,o abuso é geral!

Nem sou nada na vida e vivem me pedindo para conseguir aquela consulta com a plástica e por ai vai.af.

Ana Lu disse...

Super válido, Flá. Realmente o povo abusa! Lá na antiga clínica que a gente levava minha cachorrinha, tinha uma placa: Consulta: R$75,00. Olhadinha: R$200,00.
Porque as pessoas tem mania de chegar a pedir pra dar uma olhadinha, e ficar por isso mesmo. Acho super sacanagem.
^^
Beijos!

Sócia da Light disse...

Hahahaha! Parem de me arranjar matérias, sacooo! Eu nem sou mais repórter, diacho.

Nanael Soubaim disse...

Todo blogueiro que se preze acaba bancando o repórter, Madame Wonka. Faz parte de quem não se limita a copiar e colar.

Thay disse...

O que você falou sobre os arquitetos já vivencio desde que entrei na faculdade, quando ainda nem sabia calcular estruturas! Pessoal acha que só porque é amigo vai sair de graça? Oras, e nós vivemos de que, de boa vontade? Ótimo texto! Beijo!