segunda-feira, 31 de outubro de 2011

E um feliz Dia dos Mortos, por que não?

Percebi que existe a corrente do "abaixo o Halloween, seus colonizados de merda!". Quanto ódio, credo. Acho que esse pessoal poderia ser menos raivoso e sombrio e se unir no espírito de brincar um dia que nasceu foi no México e seguiu aos países latinos pra celebrar os mortos - e só daí é que bateu lá nos EUA como o Dia das Bruxas.

O Dia dos Mortos, ouvi dizer, é divertidíssimo nos países latinos de colonização espanhola. Tem feiras e mais feiras vendendo toda sorte de barbaridades como crânios, fantasias, badulaques e muitos quitutes (latinidade, teu nome é "comida"). Como adoro manifestações populares, sempre tive um apreço pelo Dia dos Mortos e pelo seu parente imigrante, o Halloween.

Não me ofende em nada a palavra em inglês, até porque nosso Dia de Finados, em português, não serve como tradução nem paralelo, é outro caso. O Dia do Saci tentou emplacar, mas parece que o carisma do moleque ainda não pegou. Tomara que pegue. E, enquanto isso, eu vou ali deixar minhas filhas se fantasiarem e brincarem com maquiagem de zumbi e desenhar aranhas e fazer origamis de morcego pra pendurar na casa toda. Morcego frugívoro brasileiro, eu juro!

Perda de tempo esse anti-americanismo bobo de gente que também toma Coca-cola e quer arrotar Tubaína mas não consegue porque a carne é fraca. Vamos deixar as coisas divertidas da vida se ajeitarem como podem, ave... Aqui, fizemos uma adaptação: declinei solenemente o pedido da Sabrina pra sair fantasiada pelo prédio requisitando guloseimas; em vez disso, combinamos que seria muito mais legal fazer guloseimas e ir levar aos vizinhos por eles serem bem bacanas.

Passamos a tarde confeccionando bolinhos de lama (chocolate) cobertos com pus (beijinho) e com um twist de sangue coagulado (geléia de framboesa - e eu tive pra passar horas explicando o que é "coagulado"). Foi divertido e Sasá e os vizinhos amaram. A roupa preta vai hoje pra lavar e os morcegos de papel vão ficar pendurados até começarem a aparecer teias de aranha de verdade.

Qualquer desculpa pra curtir um dia diferente e desmistificar a morte e seus meandros fazem bem ao nosso dia a dia tão sério. Então feliz Dia das Bruxas, dos Mortos e de quem curte um dente de vampiro!

Happy... Dia do Saci, sei lá!

13 comentários:

Josei disse...

Ai, tenho uma preguicinha desta gente que se irrita quando adotamos alguma tradição importada. Como se algum destes raivosos fosse "puro sangue brasileiro"... Uma vez, eu sofri um ataque furioso em um blog que eu escrevia só porque disse que admirava a comemoração do Dia de São Valentin (Valentine´s Day) porque não se comemora só namoro (como acontece no nosso Dia dos Namorados), mas também as amizades. Vê se gostar de uma data tão amorosa é motivo para sofrer um ataque de um "Policarpo Quaresma" da vida...

Marcelo disse...

É, assino embaixo. Me ressinto da gente não ter um Dia dos Mortos mexicano nem equivalente ao Halloween. Agora, essa história de que os americanos adotaram o Dia dos Mortos, eu não sabia. Toda vida pensei que o Halloween tivesse uma origem remota com os celtas, em festivais de outono ou coisa do tipo, quando eles guardavam os animais nos estábulos (tinha um lance pecuário, no me acordo ahora).

Maisa disse...

Hum, eu bem queria receber uma visitinha da mini bruxa e ganhar esse docinho excelente. Sabe, sou vizinha também (quatro quadras p/ o lado, seis quadras para cima). =)

Sara disse...

Hum, que delícia! Também queria ser vizinha de vocês só pra poder ganhar um bolinho de lama (na verdade eu pediria dois!)!

Nanael Soubaim disse...

Quer dizer que não posso festejar o halloween em Disney, à bordo de um Cadillac 59, tirando retrato com a Snow White por um smartphone, enquanto fazemos um lanche em um drive-in do MacDonalds ao som de Elvis, sendo servidos por uma roller-girl loura e escultural no estilo pin-up de George Petty? Oh, sorry, but I will do it 8-)
P.S: O que chamamos de Dia dos Mortos e Halloween vem da Irlanda pré-cristianismo, e é uma homenagem, não um festival de lamentações.

Paulinha disse...

Amei sua criatividade. E mais ainda pela filhota oferecer fantasiada gostosuras ou travessuras rsrsrs
Viva Halloween!

selma disse...

que idéia genial!!
Amei farei no prox ano com certeza, pois passamos um halloween muito chinfrim por conta da escola do meu filho não comemorar "essas coisas".
parabéens pela criatividade.

Anônimo disse...

Poxa... você escreve muito bem! Adoro seus textos. São críticos, bem pensados e ainda assim muito engraçados. Sou sua fã desde o saudoso Garotas que Dizem Ni.
Bem, já dizia o Oswald de Andrade, o melhor é fazer uma Antropofagia cultural. Esse negócio de tentar barrar o que vem de fora é burrice.
Abraço daqui de Santa Catarina!

Sócia da Light disse...

Ah, faz comentários tão bonitos e deixa anônimo!? Assim o Bozo não gosta. :-]

Selma, nem precisa muita criatividade com uma filha que quer fazer bolinhos a cada data. Daqui a pouco vamos estar fazendo cupcakes do Dia do Dentista.

Sara, a gente é exagerada e todos ganharam dois mesmo! :-D

Maisinha, quando tiver vaga pra alugar, te aviso primeiro. Assim juntamos o útil ao agradável - porque claro que vou deixar "a bruxa" pra você tomar conta às vezes, hoho. :-D

Lúcia Soares disse...

Nossa, "levei um susto" quando descobri que vc tem um blog. Estava folheando uma agenda minha e topei com os nomes das 3 garotas que dizem ni, que tinha devidamente anotado, triste quando vocês fecharam o blog. Daí, peguei o primeiro nome, que era o seu, e fui procurar no FB. E cheguei aqui. Tô adorando! Uau! ganhei um presentaço! Você é melhor do que eu me lembrava. (nem tinha uma preferida, adorava todas). As outras têm blogs?
Abraços!

Nanael Soubaim disse...

A Clarissa costuma prosear aqui: http://satisfeitayolanda.blogspot.com/

Paloma Angelim disse...

Flá, esse povo "do contra" em festejar o halloween me lembra aquelas ideias que aparecem vez por outra de não pôr o papai noel de barba e tal porque aqui é calor nesta época. rs. E a Sabrina cada dia mais linda. (:

Ana Lu disse...

Que lindo!! Eu também me irrito com essa raiva que as pessoas tem de adotarmos comemorações que não são brasileiras. É diversão, ué! E adorei a sua ideia de sair com a Sá pra distribuir bolinhos!! Ela tava tão fofa que perigava os vizinhos te deixarem com os bolinhos e ficarem com a menina! hahaha
Beijos!