quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Eu te reclamo

Eu reclamo do meu marido. Bastante.

Eu reclamo do meu marido de dia e de noite. Reclamo quando acordo de manhã tão cedo porque ele fez barulho e reclamo quando acordo de noite tão tarde porque ele fez barulho.

Eu reclamo do meu marido às segundas porque é segunda, às terças porque chegou muito tarde, às quartas porque viajou, às quintas porque é costume e às sextas porque demorou pra pedir a pizza.

Eu reclamo do meu marido nos fins de semana também, pricipalmente porque a casa tá bagunçada e porque as crianças estão descontroladas.

Eu reclamo do meu marido em português, inglês e francês - mas nessa última ele retruca e eu não entendo porque ele fala rápido.

Eu reclamo do meu marido em território nacional e no exterior. E já brigamos, pelas minhas contas, em quatro cidades da Europa, duas dos EUA e em algum lugar entre Lavras e Tiradentes.

Eu reclamo do meu marido na sala porque ele nunca senta pra conversar, na cozinha porque ele lava a louça devagar, no banheiro porque ele molha a pia e na sacada pra ver se os vizinhos escutam.

Eu reclamo do meu marido pras minhas amigas, pra minha mãe, pra minha prima e pra minha cunhada. E eu reclamaria pra minha sogra também, se eu não tivesse noção do perigo.

Eu reclamo do meu marido quando ele não está aqui pra me ajudar e falo tanta barbaridade que depois me sinto até culpada. Mas daí passa e eu reclamo dele de novo.

Eu reclamo do meu marido enquanto marido, enquanto pai, enquanto filho, enquanto espírito santo, amém. E ele não é nada santo (apesar do que diz a minha mãe).

Eu reclamo do meu marido aos berros, às lágrimas e às gargalhadas. Porque ele mexe com as minhas reclamações mais profundas.

Eu reclamo do meu marido em verso e em prosa - mas eu sou muito melhor na prosa, porque não acho boas rimas pra "ele nunca fecha a porta do guarda-roupas".

Eu reclamo do meu marido só por reclamar, mesmo quando ele não fez nada, por uma questão de treino.

Eu reclamo do meu marido há 10 anos e pretendo reclamar até eu fazer 90 anos ou ter um AVC de tanto reclamar, o que acontecer primeiro.

Eu reclamo do meu marido com jeitinho e às vezes ele nem percebe que eu tô reclamando.

Eu reclamo do meu marido em voz alta e dentro da minha mente - mas na minha mente eu sempre tenho razão.

Porque a verdade é que eu amo demais esse marido. E como ele faz aniversário hoje, meu presente será não reclamar dele por 24 horas inteiras. Começando daqui a pouco, assim que ele escutar umas boas.

Amo você, marido. Mas muito. E não tenho reclamação sobre você.

Parabéns, seu lindo

11 comentários:

Paula Baltazar disse...

Nhoimmmmm!!! Que fofos vocês!
Parabéns pro Marcos!

Marcelo disse...

Joyeux anniversaire, ou seja lá como se escreve.
O "Seu lindo" no final me matou de rir! Pior que é lindo mesmo, eu subscrevo.

moniquinha disse...

adorei o espirito santo..

lindo texto reclamão,acho que desta reclamação,ele vai amar.


Parabéns p/ele.!!

Maisa disse...

A explicação para tanta reclamação é essa tal relação entre "Reclamo" e "ReclAMO". Vocês são lindos demais.

Juliana disse...

Por toda a descrição e todos os motivos das reclamações, acho que vc casou com o meu marido. Ele é exatamente assim e eu reclamo assim tambem. Meu marido demora horas pra lavar a louça e bagunça toda a casa.Parabens ao seu marido e pela familia linda. Acompanho seu blog desde o tempo do Garotas.

Nanael Soubaim disse...

Eu tenho tanto a reclamar, pois só falando não sei dizer, como é grande o meu amor por você...

Paulinha disse...

Parabéns pro Dono da Casa. Felicidades e td de bom pra ti.

mihuda disse...

Awn, te entendo muito apesar de não ter marido! O melhor de tudo é que eles aguentam nossas reclamações!!!

Parabéns para o Dono da Casa!

Anônimo disse...

Meu Deus, o que o jornalismo perdeu. Que texto, que criatividade...
Venditti

Sócia da Light disse...

Ô, gentes... Vocês até me emocionam com os parabéns pro Dono da Casa (que adora ser badalado). E Venditti... para, hein? O jornalismo não perde porque, enquanto cronista, eu sigo na lida. ;-]

Viv disse...

Venditti, assino embaixo. Ainda bem que ainda temos a Flá por aqui. Parabéns atrasado pra esse fofo!