quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Vida simples

Sempre gostei de muitas coisas sobre a minha família (entre elas a habilidade pra fazer molho de macarrão e o gosto por tiração de sarro). Mas talvez a coisa que eu mais goste sobre a minha família, desde sempre e ainda hoje, seja o jeito simples.

Falo de "jeito simples" não no sentido de sermos simplórios. Muito pelo contrário. Minha mãe, por exemplo, tem uma cabeça privilegiada que não para nunca (juro, nunca!, a mulher é um gerador de energia e ideias). Meu irmão é daqueles gênios sócio-profissionais, capaz de tocar qualquer instrumento de ouvido e ainda bater a meta do trabalho em setembro.

Minha irmã é um rolo compressor multi-tarefas, meu pai começou a trabalhar aos oito anos e soube fazer a vida como poucos, meus cunhados são estrelas em suas áreas; até as crianças já estão colocando seu brilho pra fora - sem falar no Dono da Casa, que conseguiu ser um jornalista bem-sucedido, coisa mais difícil de encontrar do que festa de empresa sem gerente bêbado com gravata amarrada na testa.

Mas eu posso dizer: mesmo com todas essas características de gente inteligente, criativa e bem lançada, minha família é simples. Ninguém "enfofa", sacomé? Ninguém complica a parada com brigas, com esquemas, com fofoquinha, com problemas imaginários. Ninguém se enfia em confusões que não possa resolver, ninguém faz besteira que custe caro depois. Falamos na cara, mas com gentileza; somos responsáveis, mas matamos uma garrafa de vinho por refeição; sabemos dar valor pro que importa (pela ordem, o que é certo, as pessoas e os pacotes de viagem).

Eu adoro fazer parte dessa família por muitos motivos, mas esse é dos maiores: gosto da simplicidade deles todos, de como levam suas vidas, aproveitam o caminho e usam o senso. Tem coisa mais simples?

4 comentários:

Nanael Soubaim disse...

Coco Channel os amaria, vocês são ricos.

Dri_ disse...

Legal gente assim, né?

Também conheço e admiro muito um cara legal, desencanado, bom. Resumindo: um cara simples. Detalhe: é bem rico em $ também.

E vc parece caber direitinho nessa família, D. Wonka.

Beijos simples e sinceros.

mihuda disse...

Que lindo... que benção Flá!!!
Minha família, apesar de ter traços inteligentes, é grande de mais pra ser tão "simples" equilibrada, só do lado do meu pai são 45 pessoas diretas. Japonês pra todos os lados, caos. A da Mamãe também não é tão "simples", muitas Mirtes e Mirtos também para todos os lados, nunca dá muito certo. Mesmo assim gosto deles, mas se pudesse pedir ao Papai Noel essa SIMPLICIDADE (realmente falta para alguns membros)e ele me desse isto, o próximo pedido seria PAZ MUNDIAL!

Dani disse...

Flá, é assim mesmo? Pois é uma raridade, pra todo lado só vejo família de doido. :(